Evento Sabores de Origem: Bahia & Mendoza marca noite em Salvador

O evento realizado pelo Consulado da República Argentina em Salvador e a Federação das Indústrias do Estado da Bahia - FIEB, através do Centro Internacional de Negócios – CIN, realizaram o evento Sabores de Origem: Bahia & Mendoza, nesta última terça-feira, dia 6 de dezembro de 2016, na loja especializada em vinhos Chez Cohen.

 

Com uma belíssima abertura regada de Tango Argentino, com apresentação feita pelo casal de dançarinos, Victor Rocha e Bianca Lima, da Associação Baiana dos Amantes de Tango - ABATANGO, a ampla e suntuosa loja da Chez Cohen, localizada no Piso L2 do Salvador Shopping, deu inicio ao evento. 

Com uma harmonização de vinhos (Mendoza-Argentina) e chocolates (Bahia-Brasil) sob o comando da Sommelier Patrícia Penha. O encontro também promoveu os charutos do Recôncavo Baiano, através da apresentação de produtos e sua possível harmonização com vinhos. 

O local dispõe ainda de um charmoso Wine Bar para degustação e oferece espaço para treinamento e cursos. A loja possui 300 metros quadrados onde também funciona distribuidora voltada ao atendimento de pessoa jurídica.

Em meio ao evento, foi importante constatar o porquê que a Bahia é um local de alta produção. O que podemos perceber também é que as entidades estão se preocupando mais na união dos pequenos produtores e a industria, para que os produtos cheguem com qualidade ao mercado e consumidor final.

 

O PAPEL DA FIEB, JUNTO COM O SEBRAE, É DE CAPACITAR PEQUENOS PRODUTORES PARA O MERCADO

 

Prova disso é o empenho da Fieb. O Diretor, Angelo Calmon de Sá Junior, revele que o papel da Fieb junto com o SEBRAE, é fazer a capacitação dos produtores para o mercado, e com isso montar pequenas industrias que vão gerar melhoria para o setor, além da qualidade dos produtos. 

 

 

CHOCOLATES GOURMET

 

Diretor da Cacauati, Maurio Mendes, empresa de chocolate situada em Salvador, detalha que usa as práticas da FIEB. Eles juntam os pequenos produtores da região de Ilhéus, seleciona as amêndoas de cacau e pega todo esse material dos pequenos agricultores e transformam em chocolate.  Os agricultores recebem de volta o produto já pronto para ser comercializado.

 

CHARUTOS DO RECÔNCAVO BAIANO

 

A Bahia hoje exporta 97% de sua produção de folhas de fumo, principalmente para países da Europa, como Holanda e Alemanha. No ano passado, de acordo com o IBGE, o estado produziu 6.147 toneladas de folhas de fumo, em uma área de 5.879 hectares, ocupando a 5ª posição no ranking do país, atrás de Alagoas, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. 

O tabaco é a mais importante cultura agrícola não-alimentícia do planeta, e contribui substancialmente para as economias de mais de 150 países. O Brasil, além de ser o segundo maior produtor de tabaco do mundo, é o líder na exportação mundial do produto há 15 anos. Em média, 85% do fumo produzido no Brasil é destinado à exportação.

 

Temos três a quatro produtores de charutos na Bahia, o sistema é singular ao de uma produção de vinho. É muito bem elaborado. No livro 'Tabaco da Bahia', de Jean Baptiste, todos podem conferir essa etapa de criação.

 

 

Please reload

Dez Motivos para Gostar de Vinhos Brancos

May 30, 2019

1/4
Please reload

Recent Posts

September 22, 2019

July 3, 2018

Please reload

Archive